Saiba como fazer a implementação de firewalls corporativos - Blog Athena Security: Tecnologia e segurança para o seu negócio
Saiba como fazer a implementação de firewalls corporativos

O advento da internet revolucionou os processos operacionais das empresas. No entanto, apesar das suas facilidades, ela também pode deixar as suas informações suscetíveis a possíveis ataques cibernéticos quando os devidos cuidados não são tomados. Diante disso, a implementação do chamado firewall corporativo se tornou indispensável para preservar os seus dados e gerir o uso da conexão.

Esse recurso é responsável por realizar o controle de entrada e saída para a internet, além de rastrear sinais de invasão ou tentativas de acesso realizadas por softwares maliciosos. Dessa forma, a ferramenta diminui as ameaças virtuais, aumenta a disponibilidade dos recursos que dependem da internet e garante maior segurança para a rede.

Você busca segurança para a sua empresa no ambiente online? Então continue a leitura deste artigo e confira como implementar um firewall corporativo!

Escolha um firewall de acordo com a empresa

Quando o assunto é investimento em TI, é fundamental compreender quais são as necessidades dos clientes. Afinal, cada setor e equipe faz usos diferentes das ferramentas disponíveis. Por isso, é preciso escolher um firewall adequado ao perfil e necessidades da empresa.

Analise quais são os pontos vulneráveis da infraestrutura. Por meio disso é possível identificar as funções dos firewalls no mercado que melhor atendem o seu ambiente de trabalho.

Vale lembrar que a escolha da ferramenta e a forma de gerenciá-la deve ser baseada na política da segurança de informação definida pela organização, que vai ditar toda as diretrizes e políticas que serão configuradas no firewall.

Dessa maneira, a definição da melhor ferramenta será focada em resultados, maximizando o retorno sobre o investimento. Assim, a organização poderá contar com uma solução de segurança digital com uma performance de excelência e que esteja alinhada às suas necessidades.

Avalie o fabricante

Conhecer a reputação da companhia que desenvolveu o firewall ajuda a evitar diversos transtornos e prejuízos depois da sua implementação. Ao procurar a solução ideal, a empresa deve avaliar quais são as práticas adotadas pela desenvolvedora do sistema de segurança no sentido de proteger as informações dos clientes.

Recomenda-se fazer essa pesquisa entrando em contato com clientes e usuários antigos do fabricante. A experiência desse público pode ajudar a conhecer as qualidades e os eventuais pontos fracos do negócio.

Além disso, é importante avaliar o tempo no mercado e a capacidade que a empresa tem de oferecer um suporte e atendimento adequados em caso de necessidade.

Não leve em conta apenas o firewall

É preciso ter em mente também que hoje em dia o firewall corporativo não cumpre apenas o papel de firewall — ele é um conjunto de funcionalidades que incluem desde antivírus, VPN, filtro de navegação web, IPS/IDS, antispam e até Sandbox.

Nesse sentido, o ideal é verificar se o fabricante oferece esse serviço com soluções completas para as necessidades do seu negócio.

Crie regras de filtragem

Ainda que você escolha a ferramenta mais eficiente do mercado, ela pode apresentar falsos positivos — identificar softwares seguros como maliciosos — após implementada.

Para impedir que esse problema ocorra, crie regras de filtragem, como programar o sistema para validar como legítimos os serviços web, sites e sistemas utilizados dentro da empresa. Com isso, a solução de segurança não prejudica o seu fluxo de trabalho.

Invista em outras ferramentas

Mesmo sendo uma ferramenta de segurança digital com alto grau de eficiência, o firewall corporativo não consegue impedir, absolutamente, todos os ataques cibernéticos que uma companhia pode sofrer.

Sendo assim, para fortalecer as políticas de segurança, indica-se fazer uso de soluções complementares, como sistemas de monitoramento de usuários, proteção de endpoint e dispositivos móveis, entre outros, que ajudam a blindar os seus dados. A partir daí, as vulnerabilidades podem ser identificadas rapidamente, o que promove melhorias contínuas na sua infraestrutura.

Defina políticas padrão e de segurança

Mesmo nos casos em que o firewall implantado na empresa é direcionado para cobrir uma necessidade de segurança menos complexa, é preciso estabelecer critérios mínimos para a operação.

Nesse sentido, a política de segurança é uma medida na qual se define o que se pretende com a solução e de que forma ela precisa se comportar a fim de oferecer a proteção necessária para a organização empresária.

Além disso, a política padrão é outro aspecto que precisa ser analisada. Ela é considerada uma ação definida para ser tomada caso algum pacote consiga atravessar o firewall sem que exista uma regra que preveja o seu comportamento.

Em situações como essas, a empresa precisa decidir se vai ter uma postura mais restritiva, que muitas vezes é o mais adequado, ou uma postura mais permissiva, em razão de alguma específica da organização.

Não exponha sem o VPN

A Virtual Private Network, ou Rede Privada Virtual, garante a segurança no acesso e o controle com relação ao usuário que está conectando.

Atualmente, a grande mobilidade que vivemos gera a necessidade de que os usuários acessem os sistemas da empresa mesmo quando estão fora da sua estrutura física. Essa questão precisa ser considerada no processo de implantação do firewall.

O uso por meio do VPN garante a segurança necessária, tanto para a empresa quanto para o usuário que está conectando fora da estrutura corporativa.

Tenha uma política de acesso para visitantes

É natural que visitantes da empresa solicitem o acesso à rede de internet via wi-fi. A organização precisa estar preparada para esse tipo de situação, oferecendo um acesso que ofereça segurança para a rede e para as informações que transitam ali.

Em situações como essa, a estrutura de acesso para visitantes deve ser distinta da estrutura da empresa, até porque o seu negócio não tem controle sobre o que é realizado por meio dos dispositivos dos seus clientes e fornecedores.

Adquira como serviço

Na atualidade, é comum que, em vez de comprar essa ferramenta, a maioria das empresas prefira contratá-la em formato de serviço junto com toda a gestão do ambiente. Ao optar pela modalidade outsourcing, ou seja, terceirizar essa área, você tem diversas vantagens, tais como:

  • acesso aos melhores e mais modernos softwares da categoria sem se preocupar como os custos de manutenção ou renovação da licença;
  • equipe de especialistas tomando conta da sua conexão, enquanto você pode trabalhar com tranquilidade e livre de ameaças virtuais;
  • a empresa contratada faz o controle de acesso de forma rígida, impedindo que pessoas não autorizadas entrem na sua rede;
  • comprar o firewall corporativo pode ser oneroso para o caixa da empresa; a contratação do serviço reduz os custos, pois não há necessidade de manter uma equipe interna para cuidar dessa função, além dos gastos de manutenção e renovação não saírem do seu bolso.

Acompanhe o comportamento da rede

Qualquer política ou estratégia deve ser pensada como algo flexível e passível de mudanças. Nesse sentido, uma política de segurança deve ser alinhada ao longo do tempo, caso se faça necessário.

De forma geral, em empresas no qual não existe nenhum recurso desse tipo sendo aplicado, é corriqueiro colocar um firewall com uma política permissiva em um primeiro momento, com o propósito de coletar informações e perfis que permitem auxiliar na construção de diretrizes mais adequadas às suas necessidades.

Realize auditorias

As auditorias são procedimentos pelos quais a empresa analisa o andamento das suas estratégias e possíveis irregularidades que possam estar afetando o desempenho ou até mesmo a regularidade do negócio.

Nesse aspecto, a realização de auditorias permite identificar a eficácia dos firewalls corporativos, bem como possíveis erros que precisam ser melhorados.

Vimos neste artigo a importância da adoção do firewall corporativo e como fazer sua implementação com sucesso. Para isso, é essencial contar com uma empresa especializada no assunto, capaz de comandar esse processo conforme as suas necessidades e fornecer as orientações certas para um melhor aproveitamento da ferramenta.

Quer saber mais sobre a importância do firewall apropriado para o seu negócio? Então, entre em contato com a Athena Security e descubra o que podemos fazer por você!

Thiago Cabral

Bacharel em administração e pós-graduado em Gestão e Governança de TI pela FIAP. Com cerca de 10 anos de experiência no mercado de segurança da informação, ajudou a fundar a empresa Athena Security, onde atua como Sócio-Diretor responsável pelas estratégias de Marketing e pela qualidade de atendimento ao cliente. Acredita que a chave para o sucesso é a especialização, atendimento consultivo e visão inovadora.

 

Powered by Rock Convert

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This