Cidades Inteligentes: inovação e tecnologia na gestão urbana - Blog Athena Security: Tecnologia e segurança para o seu negócio
Cidades Inteligentes: inovação e tecnologia na gestão urbana

O futuro já chegou! Afinal, a tecnologia está cada vez mais presente no nosso dia a dia, sendo utilizada, inclusive, para gerir grandes centros urbanos. Nesse sentido, tem se popularizado o conceito de cidades inteligentes, as quais podem ser definidas como sistemas de indivíduos que interagem e usam energia, serviços, materiais e financiamento com o objetivo de estimular o desenvolvimento da economia e promover a qualidade de vida.

As interações que ocorrem entre os cidadãos e a tecnologia empregada nas cidades são consideradas inteligentes porque se utilizam de forma estratégica dos avanços na infraestrutura e serviços provenientes das tecnologias de informação e comunicação. Tudo isso é possível o a partir de um planejamento de gestão urbana, cuja finalidade é a aumentar a eficiência das operações locais, de modo a atender as necessidades da região.

Quer saber como a tecnologia tem impactado as cidades? Confira, abaixo, quais são as áreas modificadas por ela!

Segurança

Um dos principais benefícios da evolução da tecnologia é o aumento da segurança pessoal e coletiva. Em caso de incêndio em uma região, alarmes inteligentes se conectam automaticamente com o serviço de resgate, de modo a avisar os demais residentes locais, por exemplo.

Nos centros urbanos mais bem desenvolvidos, há ferramentas tecnológicas, sensores que fazem o monitoramento de ruídos altos, como tiros, e emitem comunicados para a polícia. Nas próximas décadas, também não será surpresa contarmos com robôs policiais para nos defender, haja vista que já existem projetos nessa área.

Democracia em tempo real

A participação pública aumentou consideravelmente a partir das ferramentas de tecnologia de informação e comunicação. No passado recente, surgiram novas formas de organizar eventos e manifestações em prol de uma determinada causa.

O ativismo digital conquistou cidades de todo mundo, promovendo a democracia em tempo real. As ferramentas sociais, como Facebook, Twitter, Foursquare e YouTube se tornaram cruciais para propagar ideias, realizar pesquisas, convocar adeptos e divulgar informações relevantes e de interesse público.

Veículos e mobilidade

As cidades mais modernas já vêm estudando formas de aumentar a praticidade de motoristas, pedestres e passageiros. Estima-se que, em breve, devam existir sistemas que monitoram a atenção dos condutores, enquanto que os veículos serão capazes de se comunicar entre si para evitar congestionamentos.

Na atualidade, é possível sentir as mudanças em torno da mobilidade, uma vez que temos à nossa disposição diversos aplicativos de compartilhamento de carros, caronas, bicicletas, além de plataformas virtuais sobre estacionamento e transporte público que se baseiam na demanda local. Além disso, já estão em fase de testes os automóveis e transportes públicos que se deslocam de forma autônoma, sem a necessidade de motoristas.

Automação e segurança residencial

Os aparatos tecnológicos também devem servir para melhorar o bem-estar das pessoas em comunidade. Diante disso, estão sendo lançados aplicativos que ajudam os cidadãos a alcançar o equilíbrio entre conforto e economia.

Em se tratando da segurança residencial, os aplicativos que monitoram casas enquanto os seus donos estão viajando já são uma realidade, permitindo que eles possam se ausentar sem riscos. Também existem plataformas de inteligência artificial, que acompanham, de forma anônima, o consumo da vizinhança, colaborando com o uso consciente de água e energia.

Edifícios comerciais

A tendência entre os edifícios comerciais é que deixem de ser apenas fontes de negócios e passem a contribuir para com a preservação ambiental das cidades. Assim, é cada vez mais comum que os prédios comerciais operem as suas atividades de forma verde e saudável, usando desde sistemas que aproveitam a energia solar até dando novos destinos para os lixos que produzem.

As empresas que, na maioria das vezes, são vistas como incômodos pelo fato de modificarem a infraestrutura de uma cidade ou poluírem o ambiente, também estão contribuindo com o desenvolvimento urbano.

Um exemplo disso, é o município de Kansas, no Missouri, Estados Unidos, que criou uma parceria entre a Sprint, Cisco e desenvolvedores de aplicativos para montar uma linha de bondes inteligente, que oferece conforto e segurança aos passageiros.

O potencial do big data

Amplamente utilizado nos dias de hoje em diferentes setores, o big data passará a ter uma nova função futuramente — sendo usado para prever o tempo — o que será feito com base na análise dos dados de eventos anteriores, o que permite que as cidades se preparem melhor para enfrentar possíveis desastres naturais.

Também nesse contexto, encontra-se em desenvolvimento alguns sistemas que monitoram desmatamentos via satélite. Com informações mais ágeis, pode-se atuar de maneira mais precisa e eficiente para impedir e amenizar as consequências desse problema.

Modelos de cidades inteligentes

Algumas das principais referências de cidades modernas e inteligentes no mundo são Cingapura, Hong Kong . No Brasil, Curitiba se destaca como fonte inspiração para regiões que buscam crescer em sintonia com a tecnologia, seres humanos e natureza.

Faz parte da cultura da capital paranaense incentivar o desenvolvimento de aplicativos urbanos que possam ser usados em prol da sociedade. A cidade foi a primeira do país a criar um perfil oficial no Colab — rede social de sugestões e reclamações ao poder público.

Curitiba também é sede da Fleety, que é uma plataforma de car sharing (compartilhamento de carros), que visa aumentar a fluidez na mobilidade urbana. Tais iniciativas são desenvolvidas no setor privado, mas os seus benefícios chegam até as esferas públicas.

As cidades inteligentes são uma tendência global, sendo resultado da combinação da evolução da tecnologia com as necessidades sociais, além de terem como objetivo proporcionar um mundo melhor para os seres humanos em diferentes aspectos.

Se gostou deste post, siga as nossas redes sociais — Facebook e LinkedIn — e receba o melhor do nosso conteúdo!

 

Thiago Cabral

Bacharel em administração e pós-graduado em Gestão e Governança de TI pela FIAP. Com cerca de 10 anos de experiência no mercado de segurança da informação, ajudou a fundar a empresa Athena Security, onde atua como Sócio-Diretor responsável pelas estratégias de Marketing e pela qualidade de atendimento ao cliente. Acredita que a chave para o sucesso é a especialização, atendimento consultivo e visão inovadora.

 

Powered by Rock Convert

COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This