fbpx

Entenda a importância do antispam para proteção contra ransomware

7 minutos para ler

Os malwares são softwares maliciosos que, constantemente, causam transtornos para as empresas, como perda de dados, impactos na produtividade ou, até mesmo, prejuízos financeiros. Toda empresa está sujeita a esse tipo de ameaça, portanto, é indispensável utilizar ferramentas de proteção contra ransomware, como antivírus e antispam.

O ransomware é um tipo de malware capaz de bloquear o acesso aos arquivos armazenados no computador por meio de alguns recursos, como criptografia, o que impede que a máquina seja utilizada normalmente. Para liberarem o acesso aos dados, os cibercriminosos geralmente exigem uma quantia em dinheiro ou Bitcoins — porém, nada garante que os arquivos serão realmente recuperados.

Quer entender melhor sobre ransomwares e como se proteger deles? Acompanhe a leitura nos tópicos a seguir!

Quais são os tipos de ransomware?

Existem diversos tipos de ransomware, que se diferenciam por seu mecanismo de ação ou de propagação. Algumas das principais categorias de ransomware estão dispostas abaixo.

Bloqueadores

Esse tipo de malware não atua por meio de criptografia, mas cria uma janela do tamanho da tela do computador, de maneira a bloqueá-la e impedir a utilização da máquina.

Quando isso acontece, o usuário não consegue acessar dados, tampouco realizar as suas tarefas corriqueiras. Por isso, buscar por meios de evitar esse problema é tão relevante, para que a organização se mantenha produtiva.

Scareware

O Scareware é um tipo de malware que bloqueia seu acesso aos dados e apresenta uma janela com a informação de que uma varredura foi feita no computador e que diversos problemas foram encontrados.

Para solucioná-los, os criminosos exigem o pagamento de uma quantia, assim como acontece com os demais ataques de ransomware. Esse tipo de crime é cada vez mais comum e as empresas precisam se proteger para não ficar à mercê de situações como essas.

RaaS

O Ransomware as a Service (RaaS) está se tornando cada vez mais preocupante, já que permite que ataques sejam feitos por meio de kits vendidos na Dark Web.

Pessoas com pouco ou nenhum conhecimento técnico para o desenvolvimento do malware podem comprá-lo e utilizá-lo para infectar empresas. Geralmente, esse tipo é utilizado para golpes pessoais e planejados.

Quais foram os principais casos de ataques de ransomware?

Todos os anos, surgem notícias de novos ataques de ransomware no mundo corporativo e uma pesquisa estima que o prejuízo financeiro causado por eles, somente em 2018, chegou a mais de 8 bilhões de dólares.

Um dos casos de ataque de maior destaque é o do ransomware WannaCry, que, em 2017, afetou mais de 200 mil organizações em mais de 150 países. Além disso, recentemente — em agosto de 2019 —, um ataque por ransomware atingiu 22 cidades do Texas, sendo um dos maiores ataques desse tipo nos Estados Unidos até agora.

Qual a importância do antivírus e do antispam contra ransomware?

Os ataques por ransomware estão se tornando cada vez mais sofisticados e focados em atingir empresas e órgãos do governo, visto que eles apresentam melhores perspectivas de retorno financeiro para os criminosos. Além disso, o envio de spam é reconhecido como uma das principais maneiras de propagação de ransomwares e outros tipos de softwares maliciosos.

Por isso, é fundamental utilizar ferramentas de proteção adequadas, como antivírus, firewall e antispam contra ransomware. Porém, é importante ficar atento a alguns requisitos que essas ferramentas precisam cumprir para oferecer uma proteção confiável, como:

  • uma boa ferramenta antispam contra ransomware precisa contar com formas eficientes de identificar e-mails maliciosos, como a existência de filtros automáticos;
  • os filtros automáticos do antispam precisam passar por atualizações regularmente, visto que novos tipos de malware surgem a todo momento e têm características de ação distintas;
  • o sistema antivírus deve contar com recursos exclusivos para a proteção contra ransomware, capazes de identificar a tentativa de encriptação dos dados e bloqueá-la antes que aconteça.

Como você viu, a utilização de antivírus e antispam contra ransomware é uma maneira simples de evitar um problema que pode causar prejuízos inestimáveis para a empresa. Porém, é importante buscar também outras formas básicas de prevenção, como sempre manter um backup atualizado de todos os seus arquivos e sistemas.

Como fazer a proteção contra ransomware?

Agora que você entende mais sobre o assunto, deve estar se perguntando sobre como fazer a proteção contra ransomware, não é mesmo? Nos tópicos a seguir, vamos apresentar algumas dicas que podem ser colocadas em prática nesse sentido. Acompanhe!

Instale certificados digitais

Os certificados digitais têm o objetivo de atestar a identidade das companhias ou sites. Atualmente, é possível usar essa chave digital para fazer a assinatura de documentos, a emissão de notas fiscais, entre outros serviços.

Em relação à segurança e à proteção contra ransomware, os certificados digitais são muito importantes. Isso porque eles têm protocolos de criptografia muito avançados, de modo que as informações da empresa ficam mais seguras.

Conscientize a equipe e os gestores

Toda a equipe da empresa precisa ser conscientizada sobre as boas práticas que devem ser desenvolvidas para fazer a proteção contra ransomware.

O setor de comunicação interna da empresa pode fazer campanhas de conscientização, junto ao setor de TI das companhias. Assim, gestores e colaboradores, de modo geral, são treinados para agir corretamente no dia a dia.

Faça o backup regularmente

É muito relevante que as empresas tenham uma política de backup rigorosa, salvando as informações regularmente.

Isso é necessário para que os documentos e dados salvos possam ser recuperados se, porventura, forem perdidos em ataques de hackers ou outros tipos de invasão.

Use e mantenha programas de segurança

A empresa também precisa manter programas de segurança para se proteger dos diferentes tipos de ransomware.

Vale ressaltar que o uso de meios para garantir a segurança das informações é algo previsto na nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), à qual a companhia deve se adaptar.

Faça uma análise de riscos

É preciso fazer um plano de segurança digital que mapeie todos os riscos que a empresa enfrenta em suas operações.

O time de TI é o mais capacitado para monitorar os demais setores da companhia e, dessa forma, verificar quais são os maiores riscos, para que soluções sejam propostas.

Tenha parceiros especializados

Contar com parcerias especializadas, como empresas de segurança da informação e infraestrutura, é necessário para se proteger contra os ransomwares. Isso é fundamental, principalmente, para as empresas de pequeno porte, que não têm uma grande equipe de TI à disposição.

Por isso, considere terceirizar esse tipo de serviço e verifique companhias que possam ser parceiras do seu negócio, garantindo, assim, uma boa segurança da informação e o cumprimento da LGPD.

Esperamos que o nosso artigo tenha sido útil para que você saiba mais sobre como fazer uma proteção contra ransomware. Siga as nossas dicas e garanta mais segurança para a sua empresa.

Continue conosco e conheça, agora, o nosso artigo que explica quais são as melhores opções de backup. Não deixe de conferir!

Thiago Cabral

Bacharel em administração e pós-graduado em Gestão e Governança de TI pela FIAP. Com cerca de 10 anos de experiência no mercado de segurança da informação, ajudou a fundar a empresa Athena Security, onde atua como Sócio-Diretor responsável pelas estratégias de Marketing e pela qualidade de atendimento ao cliente. Acredita que a chave para o sucesso é a especialização, atendimento consultivo e visão inovadora.

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Share This